quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Bilhetinho

Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Amar

Amar:

Fechei os olhos para não te ver
e a minha boca para não dizer...
E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada nasceram sussurros
e palavras mudas que te dediquei...

O amor é quando a gente mora um no outro.

(Mário Quintana)

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Versos

Versos! Versos! Sei lá o que são versos…
Pedaços de sorriso, branca espuma,
Gargalhadas de luz. cantos dispersos,
Ou pétalas que caem uma a uma.

Versos!… Sei lá! Um verso é teu olhar,
Um verso é teu sorriso e os de Dante
Eram o seu amor a soluçar
Aos pés da sua estremecida amante!

Meus versos!… Sei eu lá também que são…
Sei lá! Sei lá!… Meu pobre coração
Partido em mil pedaços são talvez…

Versos! Versos! Sei lá o que são versos..
Meus soluços de dor que andam dispersos
Por este grande amor em que não crês!…

(Florbela Espanca)

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Soneto de Devoção (Vinícius de Moraes)

Essa mulher que se arremessa, fria
E lúbrica em meus braços, e nos seios
Me arrebata e me beija e balbucia
Versos, votos de amor e nomes feios.
Essa mulher, flor de melancolia
Que se ri dos meus pálidos receios
A única entre todas a quem dei
Os carinhos que nunca a outra daria.
Essa mulher que a cada amor proclama
A miséria e a grandeza de quem ama
E guarda a marca dos meus dentes nela.
Essa mulher é um mundo! - uma cadela
Talvez... - mas na moldura de uma cama
Nunca mulher nenhuma foi tão bela!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Os Versos Que Te Fiz

Deixe dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer !
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Tem dolencia de veludo caros,
São como sedas pálidas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer !

Mas, meu Amor, eu não te digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz !

Amo-te tanto ! E nunca te beijei...
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz.

(Florbela Espanca)

No Meio da Noite

Acordei meu bem pra lhe contar meu sonho:sem apoio de mesa ou jarro eramas buganvílias brancas destacadas de um escuro.Não fosforesciam, nem cheiravam, nem eram alvas.Eram brancas no ramo, brancas de leite grosso.No quarto escuro, a única visível coisa, o próprio ato de ver.Como se sente o gosto da comida eu senti o que falavam:"A ressurreição já está sendo urdida, os tubérculosda alegria estão inchando úmidos, vão brotar sinos." Doía como um prazer. Vendo que eu não mentia ele falou:as mulheres são complicadas. Homem é tão singelo.Eu sou singelo. Fica singela também.Respondi que queria ser singela e na mesma hora, singela, singela, comecei a repetir singela.A palavra destacou-se novíssimacomo as buganvílias do sonho. Me atropelou. O que foi? - ele disse. - As buganvílias...Como nenhum de nós podia ir mais além, solucei alto e fui chorando, chorando,até ficar singela e dormir de novo.
(Adélia Prado)